Ipê-rosa é o primeiro a florescer e a transformar as paisagens

Flávio Verão

Ipê-rosa é o primeiro a florescer e a transformar as paisagens
IPê rosa está bastante presente na rua Onofre Pereira de Matos, em Dourados - Fotos: Flávio Verão Junho chegou e com ele veio a florada do ipê rosa, transformando paisagens rurais e urbanas, como da rua Onofre Pereira de Matos, região central de Dourados. Até o final de agosto ainda há muito espetáculo para ver com a floração dos ipês-amarelos e brancos, presentes em menor quantidade na segunda maior cidade

Junho chegou e com ele veio a florada do ipê rosa, transformando paisagens rurais e urbanas, como da rua Onofre Pereira de Matos, região central de Dourados. Até o final de agosto ainda há muito espetáculo para ver com a floração dos ipês-amarelos e brancos, presentes em menor quantidade na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. 

A árvore, reconhecida pela excelente qualidade da madeira, ocorre em todo o Brasil e em todos os biomas e se divide basicamente em dois tipos: a do Cerrado e a da mata. No Cerrado, o ipê é mais baixo; atinge 10 metros de altura. Tem a casca grossa para se proteger do fogo. Na mata chega até 20 metros de altura.

Ipê-rosa são os primeiros a florir

Os ipês-rosas são os primeiros a florescer e enfeitam as paisagens a partir deste mês de junho. Entre julho e agosto, é a vez dos amarelos. Tanto um quanto outro oferecem cerca de cinco dias de florada para o observador. Em agosto, é preciso atenção redobrada para apreciar os brancos, que florescem por apenas dois dias e também são raros de se encontrar, pelo menos em Dourados. 

De todos os ipês, o amarelo carrega um título: o de árvore-símbolo do Brasil. Em Dourados ele é marcante na rua Dr Nelson de Araújo, também no centro. 

Canteiros centrais ficam tomados pelas flores