Domingo, 21 de Outubro de 2018
Dourados MS
Assassinato no Canaã desencadeou série de homicídios em Dourados
Imagem: Osvaldo Duarte
Publicado em 06/08/2018

Um homicídio realizado no dia 16 de julho no Jardim Canaã I pode ter resultado em vários outros ocorridos recentemente em Dourados. Para a Polícia Civil, a morte de Cristóvam Lucas Pereira de Holanda, 22, levou a várias ações que desencadearam a Operação Égide, realizada nesta segunda-feira (6/8).

Conforme o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, a partir do fato, uma série de crimes, aparentemente ligando facções rivais, foram registrados no município.

“Realizamos essa operação para buscar elementos sobre os últimos homicídios ocorridos em Dourados e pudemos levantar que esses fatos aconteceram após a morte de Cristóvam”, relatou em entrevista.

De acordo com o balanço divulgado pela Delegacia Regional no município, sete pessoas acabaram presas em flagrante por posse de armas e munição, tráfico de drogas ou uso de documentos falsos, durante a operação.

Entre elas está um dos envolvidos no duplo homicídio ocorrido dois dias depois do assassinato do jovem, na comunidade Ouro Fino, conhecida como ‘favelinha’ da região da Sitioca Campo Belo. Na ocasião, segundo testemunhas contaram, foram ouvidos vários disparos no local e as palavras “aqui é PCC!”.

“Um dos autores do crime ocorrido na favelinha está entre os presos”, ressaltou Rodolfo Daltro.

Além desses casos, outros dois crimes, um ocorrido no Altos da Alvorada, resultando na morte de Cláudio Merquides Cunha, 36, no dia 27 de julho e outro, em 30 de julho, vitimou Douglas Sarat de Moraes, 18.

Um vídeo gravado a qual o Dourados News teve acesso mostra Douglas “mandando recado” à facção criminosa Comando Vermelho, a pedido do rival PCC (Primeiro Comando da Capital).

Por: Da Redação, com Osvaldo Duarte
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2018 © Todos os direitos reservados - 6 usuários online - Páginas visitadas hoje: 1024