Sábado, 14 de Dezembro de 2019
FATIMA DO SUL MS
Internauta diz que comissionados de Fátima do Sul não trabalham, MP abre investigação
Imagem: ASSESSORIA
Publicado em 02/12/2019

Grande parte dos servidores comissionados da Prefeitura Municipal de Fátima do Sul estão sendo flagrados batendo ponto e indo embora logo em seguida, principalmente na Gerência de Saúde. Mesmo não trabalhando, eles continuam recebendo salários que chegam quase a R$ 8 mil, conforme apurou a reportagem do portal MGSnews. A maioria deles são enfermeiros e técnicos de enfermagem que simulam trabalhar no setor.

Os funcionários do Paço Municipal começam a bater o ponto às 6h30. Todos os servidores devem passar o crachá e seguir para o trabalho. Porém, alguns voltam para a entrada do prédio e vão embora. Um internauta denunciou que algumas pessoas que foram filmadas cometendo a irregularidade, chegaram a deixar o carro ligado na rua enquanto era registrado sua chegada na Casa. As imagens serão encaminhadas ao Ministério Público e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

Em outro caso, que também ocorre na Gerência de Saúde da cidade Favo de Mel, um homem deixa a mulher esperando na moto enquanto bate ponto e sai em seguida. Ao ser abordado pela equipe de reportagem do MGSnews, ele nega inicialmente que trabalhe na Prefeitura. Porém, depois assume. “Eu trabalho no gabinete de um assessor especial. Eu vou e volto. Eu deixo ela [esposa] no serviço e volto”, disse.

Uma enfermeira contratada em regime celetista, é parente de vereador local, segundo flagrante obtido pela reportagem na semana passada, após deixar a Gerência de Saúde, ela segue de carro até uma propriedade rural do cunhado parlamentar. Inicialmente, ela diz que trabalha na regulação de consultas. Porém, quando é perguntada se é funcionária fantasma do Município, ela nega.

“Eu fico mais é lá na Gerencia de Saúde cuidando da regulação de consultas. Eu fico com o povo lá. Eu vim aqui só para trazer uns papéis, mas não fico aqui não. Venho aqui às vezes trazer um documento. Eu não trabalho aqui não”, afirma a denunciada, que não teve a identidade revelada, a fim de evitar retaliações relacionadas a violação da liberdade de imprensa.

Em nota, o vereador parente da enfermeira, ouvido pela redação, pediu sigilo da sua identidade, mas explicou que a cunhada trabalha com ele há mais de dez anos, é indicada na Gerência de Saúde como assessora de maior confiança e que, por isso, as atividades não são apenas de regulação de consultas, mas também de assessoria em diversos assuntos da repartição. Ao contrário do que alegou a funcionária inicialmente, o parlamentar afirma que a sua cunhada não bate ponto e se desloca a quaisquer propriedade rural da família, pois todos os prestadores de serviço são rigorosamente fiscalizados.

Um assessor da Gerência de Obras Públicas foi flagrado durante três dias registrando a presença na Prefeitura, mas saía sem trabalhar. No portal da transparência, ele aparece lotado no gabinete de outro gerente, o salário dele é de R$ 2 mil.

Em um dos dias que foi seguido por esta matutino, ele toma café da manhã em uma padaria, faz caminhada em um parque e passa quase duas horas sentado em um banco. Em seguida, ela retorna ao setor, mas fica do lado de fora.

Para a equipe do MGSnews ele disse que trabalhava como agrimensor e topógrafo, mas que estava desempregado no momento. Sobre sua ida à padaria, ela disse que foi tomar um calmante que poderia ser dosado com alimentação para evitar efeito colateral. “Me avisaram da presença de denunciantes na repartição, eu gosto muito do meu trabalho, e aí vim”, justificou.

Ao ser questionada porque bate o ponto diariamente e sai, o suposto topógrafo negou. Em seguida, ele disse: "Este jornal fez imagens e tem algo gravado contra mim?". Então, o servidor sai correndo e é seguido pelo jornalista, que tenta chamá-lo: "Senhora, senhora, por que a senhora está com medo se não é funcionário da Prefeitura?". No entanto, o repórter fica sem resposta.

Por: Jeferson Bezerra
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2019 © Todos os direitos reservados