Segunda, 14 de Outubro de 2019
Artigo
O poder do arrependimento!
Imagem: ASSESSORIA
Publicado em 19/09/2019

Na vida, estamos sujeitos às leis dos homens e às leis de Deus. Uma pessoa culpada dos crimes mais severos, dependendo do país em que for julgada, pode pegar alguns anos de prisão; ser sentenciada à prisão perpétua, sem a possibilidade de liberdade condicional, ou à morte. Condições bem diferentes do misericordioso plano de um Pai Celestial amoroso.

Graças ao sacrifício expiatório do Salvador, Jesus Cristo, todo indivíduo quebrantado de coração e contrito de espírito será perdoado de seus erros e pecados cometidos.

Ou seja, o perdão de Deus é somente àqueles que realmente se arrependem e recorrem a Ele com um coração abatido, arrasado e um espírito compungido.

Essa lei do Senhor permite a todos aqueles que buscam seu fortalecimento espiritual tenham a oportunidade, por intermédio do arrependimento, de encontrarem estímulos e forças para continuarem a jornada da vida, tornand0-se pessoas cada vez melhores.

Os esforços e pesares do arrependimento nos dão esperança de seguirmos, com firmeza e determinação, o caminho. Ele também é fundamental para o progresso pessoal, para que se tenha paz de espírito, conforto e alegria.

Quem não conhece pessoas, inclusive dentro da própria família, que cometeram ou ainda cometem inúmeros atos e ações que violam, com violência inclusive, os direitos do próximo, mas que não têm coragem de se arrependerem, pedirem perdão e abandonarem essas abomináveis ações?

É comum entre os homens, aqueles que somente no leito de morte resolvem tentar reparar os males que provocaram a uma ou mais pessoas.

Também é comum observarmos nessas pessoas os males provocados em seu corpo e espírito, consequências do não arrependimento e reparo de crimes e erros cometidos. Nada fazem por conta do orgulho, da arrogância e da completa ausência de humildade e humanidade para se desculpar, buscar o perdão.

Sem sentimentos de bondade e caridade, que brotam com extrema fertilidade nos corações de todos aqueles que buscam viver de acordo com o exemplo e ensinamentos do Salvador, o indivíduo torna-se amargo, rancoroso e triste. Isto se não for acometido por problemas físicos e psíquicos provocados naqueles que guardam dentro de si todas as maldades e pecados cometidos, sem nunca sentir o desejo de se arrepender para extirpá-los, abandoná-los.

O homem precisa se arrepender de seus erros e de todas as suas ações ou omissões contrárias aos mandamentos de Deus.

De acordo com o presidente Russell M. Nelson, (Revista Liahona-maio/2019), a palavra arrependimento, no Novo Testamento Grego é metanoeo. O prefixo meta significa “mudar”. O sufixo noeo está relacionado às palavras gregas que significam “mente”, “conhecimento”, “espírito” e “respiração”.

Assim, segundo ele, “quando Jesus pede que você e eu nos arrependamos, Ele está nos convidado a mudar nossa mente, nosso conhecimento, nosso espírito – e até mesmo o modo como respiramos.

Ele pede que mudemos a maneira como amamos, pensamos, servimos, gastamos nosso tempo, tratamos nossa esposa, ensinamos nossos filhos e até mesmo como cuidamos de nosso corpo.

Nada é mais libertador, mais enobrecedor ou mais crucial para nosso progresso individual do que um enfoque constante, diário no arrependimento. O arrependimento não é um evento, mas um processo. Ele é a chave para a felicidade e a paz de consciência. Quando acompanhado da fé, o arrependimento permite que tenhamos acesso ao poder da Expiação de Jesus Cristo.

Quando decidimos nos arrepender, decidimos mudar! Permitimos que o Salvador nos transforme em uma versão melhor de nós mesmos”.


*Jornalista e Professor - wilsonaquino2012@gmail.com

Por: Wilson Aquino*
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2019 © Todos os direitos reservados