Sábado, 20 de Julho de 2019
INJUSTIÇA
CPI dos hidrômetros investiga cobrança indevida em contas de água
Imagem: ASSESSORIA
Publicado em 14/06/2019

Não somente em Mato Grosso do Sul as cobranças absurdas de empresas de abastecimento de água, causam angústia na população que precisa dos serviços. Para investigar um medição que revelou que hidrômetros com irregularidades na fornecimento de água a população da cidade do Rio de Janeiro políticos decidiram abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Na quarta-feira (12), deputados acompanhados pelo Inmetro estiveram no Laboratório de Medidores da companhia para averiguar o impacto de 'bolsões de ar' na medição feita pelos equipamentos. Testes realizados durante a visita indicaram que os consumidores podem pagar até 20% além do que deveriam.

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) pretende fazer um acordo com a (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) para que a companhia arque com metade dos custos de medidores modernos e o morador assuma o restante. "Vamos acompanhar a medição de 50 hidrômetros residenciais em diversas regiões do Estado. os testes não foram convincentes", disse o deputado Giovanni Ratinho (PTC).

Segundo o deputado Jorge Felippe Neto (PSD), haverá um estudo aprofundado sobre os custos da conta de água. "Fizemos três testes e pode ser que o consumidor esteja pagando até 20% a mais", disse.

Em nota, a Cedae informou que "na simulação realizada em laboratório, no primeiro teste não foi utilizado o padrão de referência do Inmetro, entretanto, os dois ensaios seguintes foram realizados utilizando os padrões de referência, e nestas condições, ambos medidores apresentaram variações dentro dos limites admitidos pelo órgão".

Ainda de acordo com a nota, "os testes tinham o objetivo de demonstrar didaticamente como o ar pode ser admitido pela tubulação, demonstrando também a capacidade do medidor registrar o fluxo reverso, conforme exigência do próprio Inmetro". E ainda. "Os hidrômetros utilizados são aprovados pelo Inmetro e a Cedae vem instalando medidores ultrassônicos em prédios, condomínios e unidades comerciais. A companhia possui um planejamento para aquisição e instalação de medidores ultrassônicos nos demais clientes gradativamente. Ainda não há definição quanto ao repasse de 50% do custo do medidor para o usuário".

Por: REDAÇÃO
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2019 © Todos os direitos reservados - 1 usuários online - Páginas visitadas hoje: 0