Terça, 18 de Junho de 2019
Dourados
Resende continua tumultuando Dourados com denúncias ao Ministério Público
Imagem: ASSESSORIA
Publicado em 19/03/2019

O atual secretário de estado de saúde Geraldo Resende enquanto deputado federal entre 2016 a 2018 foi responsável pelo encaminhamento de sete denúncias ao Ministério Público Estadual de Dourados visando tumultuar a administração municipal. Somente na 10ª Promotoria de Justiça da Cidadania estão em andamento cinco representações relacionadas ao funcionamento do Hospital do Câncer de Dourados, aquisição de equipamentos para a Clínica da Mulher e reforma do Centro Homeopático, que dependem de licitações morosas por força de lei.

Vários secretários municipais reclamam que precisam disponibilizar equipe de assessores jurídicos que deveriam ser responsáveis por outras funções, mas ficam se debruçando na elaboração de respostas de petições aos promotores de justiça. Um deles é o ex-secretário de Saúde Renato Vidigal que mesmo respondendo parcialmente forma comprados os equipamentos para Clínica da Mulher respondeu inquérito policial no 1º Distrito por omitir informações.

Dentre as denúncias do deputado licenciado que a redação do MGS News resumiu, destaca-se as relativas a exclusão do Hospital Evangélico do Plano de Expansão da Radioterapia do SUS, onde foram assinados convênios com o Hospital Cassames, o desvio de finalidade de recursos repassados ao município de dourados para procedimentos cirúrgicos de cataratas, onde parte deste no valor R$ 1 milhão foram em tese destinados a convenio com uma clínica de olhos da qual o filho do então secretário de saúde Sebastião Nogueira era sócio majoritário, a investigação transformou-se em ação civil pública.

Insatisfeito o então deputado federal referiu-se numa petição a obrigação do Município de Dourados nas cirurgias eletivas, onde o Ministério Público apontou inclusive erros médicos em poucos pacientes que buscaram danos morais em ação privadas, mas que o serviço era satisfatório.

Outra denúncia está ligada a renúncia pela Secretaria de Saúde de Dourados nos valores para a construção de oito unidades básicas de saúde (UBS), o então secretário da pasta Renato Vidigal respondeu que já possui estrutura predial necessária na atenção básica, e que o setor merecia ser fortalecido com recursos humanos, ou seja, que o Ministério da Saúde ampliasse o financiamento para saúde da família com equipes técnicas, haja vista que recursos são escassos. Novas edificações ocasionariam maior financiamento sabendo que os recursos estão escassos no Ministério da Saúde.

Além da existência de quatro procedimentos de investigações na 16ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social, de assuntos redundantes, na 17ª Promotoria de Justiça está em andamento processo investigatória pela inoperância do Centro Especializado de Reabilitação onde o Município comprou parte dos equipamentos, no entanto, o Governo Federal não liberou recursos para implantação da equipe técnica.
Resende é ainda o autor de denúncia contra o ex-prefeito de Itaporã Wallas Gonçalves pela drenagem e pavimentação no bairro Jardim Santa Terra, onde o atual prefeito Marcos Pacco está sanando as irregularidades através de novas licitações, a Caixa Econômica sanando pendências documentais que aguardam medições de obras pela Superintendência do Desenvolvimento do Centro Oeste/Sudeco.

Por: Jeferson Bezerra
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2019 © Todos os direitos reservados - 1 usuários online - Páginas visitadas hoje: 0