Terça, 02 de Marco de 2021
Peculato
Comissionado é exonerado por Alan Guedes na Agência de Habitação, "estaria furtando gasolina"
Imagem: Comissionado cometia furtos na Prefeitura de Dourados. (Assessoria)
Publicado em 23/01/2021

No ultimo dia 13 de janeiro, o prefeito Alan Guedes (PP) demitiu o servidor público da Agência Municipal de Habitação em Dourados (Agehab) que estaria usando carro oficial no interesse particular ao fazer serviços bancários a um ex-vereador, transportar a esposa até o trabalho, além de esvaziar o tanque do veículo na sua residência, objetivando abastecer um segundo carro particular.

O caso será levado ao Ministério Público, mas ainda não há denúncia formalizada na Prefeitura sobre o caso, mas os levantamentos preliminares apontaram que provas testemunhais atestam que o referido funcionário utiliza o cartão corporativo da repartição nos postos de gasolina conveniados, sempre abastecendo itinerários da família.

"Se realmente for documentado essa denúncia, o caso em tese configura peculato, quando o funcionário público se utiliza do cargo para obter vantagens indevidas, requerendo a abertura de uma sindicância para apuração dos fatos, com o encaminhamento de memoriais ao Ministério Público que pode ajuizar a ação penal. Mas sem provas nada poderá ser averiguado", disse um servidor da Procuradoria Geral do Município, ouvido na condição de anonimato pela Redação do Portal MGSnews.

PECULATO:

Peculato é um crime que consiste na subtração ou desvio, mediante abuso de confiança, de dinheiro público ou de coisa móvel apreciável, para proveito próprio ou alheio, por funcionário público que os administra ou guarda. É um dos tipos penais próprios de funcionários públicos contra a administração em geral. O crime de peculato é definido pelo Código Penal (artigo 312). (FONTE: Wikipédia).

Por: Da Redação
Comentários
veja também
Cidades em rede
Rede News Online 2011 - 2021 © Todos os direitos reservados