Segunda, 30 de Novembro de 2020
Confronto
"Dourados vai sepultar a velha política pelo voto", diz Jeferson Bezerra em debate com professores
Imagem: Jeferson Bezerra foi ao debate com professores no SIMTED. (Assessoria)
Publicado em 13/11/2020

Durante debate realizado na Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Aduems), Associação dos Docentes da Universidade Federal da Grande Dourados (Aduf-UFGD), o candidato a prefeito pela coligação ‘As pessoas em primeiro lugar’, Jeferson Bezerra (PMN), fez ataques radicais à velha política que há mais de 40 anos se reveza no poder da segunda maior cidade do Estado. "Eu fui motorista de ônibus na linha da cidade universitária por um ano, desde 2001 na gestão do prefeito Laerte Tetila se fala em modernizar o transporte aos estudantes da UFGD e Uems, nunca conseguiram resolver nem a manutenção da Avenida Guaicurus que pertence ao Governo Estadual. Um dos postulantes ao Executivo é apoiado por uma ministra que desde 2015 é deputada federal, mas as verbas para a modernização do Aeroporto continuam paradas no Governo Federal, nossa missão é dar um basta nessas oligarquias", revoltou-se.

"Vou cortar 90% dos cargos comissionados, extinguir a reeleição de diretores escolares e escolher servidores efetivos para a coordenação dos Centros de Educação Infantis (CEIMs). Há mais de 10 anos Dourados não constrói uma escola para ampliar a oferta de vagas nas séries iniciais do ensino fundamental, nossa missão é cadastrar recursos na União, através do Ministério da Educação (MEC) para a construção do novo prédio da Escola Municipal Januário Pereira de Araújo, do Grande Itália, edificação essa feita em 1979 na gestão do prefeito Zé Elias, mas está caindo os pedaços pela falta de manutenção", relatou. "A Escola Municipal Maria Conceição Angélica, do Jardim Guaicurus, merece sua ampliação arquitetônica, mas faltou prefeito para cadastrar bons projetos e requerer os recursos na federação, eu tenho os caminhos para otimizar a oferta de vagas naquele unidade que atende bairros novos como Diocléio Artuzi, Harrisson de Figueiredo e Esplanada", explicou.

"A Escola Municipal Frei Eucário Shimith do Jardim dos Estados, está insustentável a arquitetura predial, tem infiltrações, rachaduras e falta de ventilação, o imóvel foi levantado em 1978, mas mesmo com um vereador morando no bairro e sendo parlamentar há 10 anos, não se conseguiu viabilizar uma emenda parlamentar para reformar aquele espaço, isso é uma lástima", mencionou Bezerra que tem 47 anos, é jornalista e já residiu nos bairros Vila Formosa, Vargas, BNH 4º Plano, Canaã I e Cachoeirinha.

"Quero submeter ao Legislativo o projeto de lei criando a disciplina de educação moral e cívica no plano pedagógico, além do ensino pelo método escoteiro às crianças das séries iniciais do fundamental, pois eu integrei o Grupo Escoteiro Dourados de 1984 a 1986, época que aprendi coisas para a vida toda, como ao se perder, seguir os cursos de córregos e rios para achar residências próximas, conseguindo alimentos e ajuda médica, por exemplo, isso sempre importante diante dos acidentes aéreos e automobilísticos com vítimas, especialmente próximo das matas fechadas", frisou.

"A Secretaria Municipal de Cultura, a Fundação de Sáude (Funsaud) e Secretaria de Saúde serão extintas, suas contas auditadas para responsabilizar os gestores por atos de improbidade, realocaremos esses setores em outras pastas congêneres, chega de cabide de emprego. A diretora da Fundação Estadual de Cultura, é uma ex-deputada estadual que nunca pisou em Dourados, apenas veio há uma semana fazer campanha medíocre a um candidato a prefeito apoiado pelo Governo, enquanto isso o prédio do Teatro Municipal e da Usina Velha estão sucateados. A população vai sepultar esses agentes públicos no voto", finalizou.

Por: Markon Machado
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2020 © Todos os direitos reservados