Segunda, 28 de Setembro de 2020
ARTIGO
Eleitor terá que se esforçar este ano
Imagem: ASSESORIA
Publicado em 11/08/2020

Assim como os pré-candidatos a prefeito e a vereador estão enfrentando uma tremenda dificuldade para levar suas campanhas e propostas ao conhecimento público nesse conturbado período de pandemia, de “lockdown”, por conta do Coronavírus, os eleitores também terão que se adaptar e fazer um esforço maior para conhecer os nomes colocados à disposição para tocar o legislativo e executivo municipal pelos próximos 4 anos.

Mediante o cuidado para evitar a contaminação de pessoas da comunidade, os pré-candidatos dificilmente estão saindo a campo para desenvolver o devido trabalho de diálogo com a comunidade, para conhecer seus anseios e mostrar suas propostas de trabalho.

A dificuldade é ainda maior para aqueles que estão tentando entrar agora na política, na tentativa de mudar e moralizar as coisas. É fato também que a população de Dourados, assim como da maioria dos municípios brasileiros, está cansada de eleger representantes políticos que fazem muitas promessas na pré-campanha e campanha eleitoral e depois de eleitos, parecem esquecer de seu compromisso com o povo, com a comunidade, que volta a ficar à mercê de maus serviços e benefícios tão desejados em praticamente todas as áreas.

No entanto, não se pode negligenciar o direito do voto. Daí a necessidade do eleitor se esforçar ainda mais para conhecer melhor os nomes à disposição, pesquisar, saber da vida pregressa de cada candidato, quer para o executivo ou legislativo e então fazer a melhor escolha. Somente dessa forma podemos depurar a política e fortalecer a democracia em Mato Grosso do Sul e Brasil.

Depois de quase 3 décadas como militante sindical, sempre defendendo a categoria dos comerciários de Dourados e de Mato Grosso do Sul, resolvemos agora que o melhor a fazer é lutarmos por uma vaga na Câmara Municipal desse município para continuarmos a luta em benefício da coletividade. Cansamos de pedir aos nossos representantes para que fizessem as mudanças e melhorias necessárias. Como não conseguimos, assim como boa parte da população também não, achamos melhor colocar nosso próprio nome à disposição para fazer a diferença no Legislativo.

Insisto: o eleitor precisa se conscientizar desses tempos difíceis de se fazer campanha e ele mesmo pesquisar sobre os nomes que estão aí, à disposição. Não se pode achar que políticos são todos iguais ou que não tem interesse algum em votar. Se o eleitor não fizer a sua parte, as coisas podem ficar muito piores do que já estão, pois se não houver critérios rigorosos, por parte dos eleitores, certamente maus políticos serão reeleitos e outros nomes que não merecem a confiança do povo, também podem acabar assumindo o poder.

A atual conjuntura favorece aqueles candidatos que já estão no poder, tanto na Câmara como na Prefeitura. Mas confiamos na sabedoria do eleitor, que no final vai se esforçar sim para definir melhor o seu voto. Afinal, esse é o meio mais legítimo e efetivo de depurarmos a política regional e nacional.

Torcemos para que o eleitor cumpra bem o seu papel e analisem o histórico de cada pré-candidato e opte pelas melhores propostas, com base no histórico profissional de cada um. Agindo assim, com certeza o eleitor partirá firme rumo às eleições de 2020, fazendo sua melhor escolha.

Por: Pedro Lima*
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2020 © Todos os direitos reservados