Domingo, 25 de Outubro de 2020
MDB em Mistério!
Se Roberto Marinho criou a Rede Globo aos 64 anos, Zé Teixeira pode ser prefeito com 80 verões?
Imagem: PT quer eleger 3 vereadores: Reeleição de Ishy ameaçada. (Assessoria)
Publicado em 09/08/2020

ORIENTE - Esfinge, esse é o apelido carinhoso dado ao vice-governador Murilo Zauith (DEM) pelo ex-ministro da saúde Henrique Mandetta, premiando seu silêncio valioso diante das eleições 2020, especialmente em Dourados, onde o ex-prefeito está encarregado pelo governador Reinaldo Azambuja de ajudar decidir o destino político do vereador Alan Guedes (PP), de deputado Renato Câmara (MDB) e a prefeita Délia Razuk (PTB), a ultima que oficialmente, ainda não declarou o encerramento da carreira política.

ORIENTE 2 - Também depende da indiferença de Zauith acolher as vozes das ruas, que continuam retumbantes diante do cenário favorável ao deputado estadual Marçal Filho (PSDB), este que pode repensar seu recuo na disputa pela Prefeitura de Dourados, segundo a lei eleitoral, em 11 de agosto expira o prazo para a descompatibilização dos apresentadores de rádio e TV.

ENIGMA - Em Dourados, durante a visita do secretário especial de articulação política Sérgio de Paula, este que também é presidente do diretório regional do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), não foi possível fazer comunicação por telefone com o ex-deputado Valdenir Machado, que estava incomunicável em sua residência no Distrito de Panambi. Temendo noticiar que a agremiação apoiará o projeto do pré-candidato a prefeito José Carlos Barbosa (DEM), De Paula encarregou o vereador Idenor Machado da missão.

ENIGMA 2 - Porém, Valdenir em tese mira o projeto de ser vice-prefeito na chapa de Barbosinha e trilhar sua candidatura a deputado estadual, como ocorreu com o médico Sebastião Nogueira em 1990, este vice-prefeito de Braz Melo (MDB). O compromisso do governador Reinaldo Azambuja é priorizar a eleição de vereadores no grupo, disponibilizando o Fundo Partidário aos postulantes. Foi recomendado que o diretório municipal indique três nomes como vice-prefeitos em futuras composições, sendo mais cotados na função além de Valdenir, o vereador Sérgio Nogueira, o agrônomo Maurício Peralta, o sindicalista Geraldo Sales, o arquiteto e urbanista Rogério Yuri, o enfermeiro Wilson Brum ou a servidora da Uems, Marlucy Nantes.

SÓ QUE - Outra moeda de troca de Valdenir Machado, seria aconselhar o recuo do irmão Idenor Machado na disputa pela reeleição, quando o "mano velho" concorrerá à uma cadeira no Legislativo, tendo a missão de ser o presidente da mesa diretora, com apoio amplo e irrestrito do governador Reinaldo Azambuja. Assim, nas eleições 2022, Machado que é professor e advogado, aos 74 anos, tentará novamente chegar à Assembléia Legislativa.

HAJA CORAÇÃO - No entanto, toda essa engenharia buscando uma coalizão em torno da pré-candidatura de Barbosinha, ainda precisa ser combinada com o ex-governador André Pucinelli que costuma agir no silêncio, este por sinal é o temido presidente de honra do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Aspirando o apoio do PMN, PSD, PP, PDT, Patriota, PSL, PSB e PV, o prefeitável Renato Câmara não tem pressa e até dia 16 de setembro decidirá seu destino.

PULO DO GATO - Com desempenho duvidoso nas pesquisas internas, entre várias opções, a solução caseira do Democratas seria repetir a fórmula das eleições de 1992, quando foi decisiva a união do então deputado estadual Valdenir Machado e o presidente do Partido da Frente Liberal (PFL) Zé Teixeira, consagrando a vitória do agropecuarista Humberto Teixeira como prefeito de Dourados. Isso que derrotou a hegemonia do engenheiro civil Antônio Nogueira, na época, uma imposição de Braz Melo.

PULO DO GATO 2 - Com alma de jovem, os correligionários do deputado estadual Zé Teixeira sempre o lembram que ter 80 anos não é obstáculo para pensar numa disputa ao Executivo douradense, pois nas eleições de 1982, o advogado Wilson Barbosa Martins tinha 65 anos e foi considerado velho nas capas de jornais, mas foi eleito mandatário estadual, derrotando nas urnas o candidato pedrossianista Zé Elias com 41 anos, repetindo a dose em 1994 aos 77 anos, quando obteve o segundo mandato de governador. Isso fora que Roberto Marinho fundou a Rede Globo aos 64 anos, Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos com 70, e Michel Temer assumiu o mandato na presidência da república tendo 76.

BASTIDORES - Independente do rumo político da matriarca, é pelas arestas do poder que a Família Razuk sempre foi protagonista! Nas eleições de 1988 o então deputado estadual Roberto Razuk apoiou a candidatura vitoriosa de Braz Melo (MDB), eleito prefeito da segunda maior cidade, após derrotar José Elias Moreira. No pleito do ano 2000, pelo PDT houve a dobradinha dos prefeitáveis George Takimoto tendo como vice Délia Razuk, possibilitando a aliança branca que fortaleceu a vitória do professor Laerte Tetila (PT) contra Murilo Zauith, assim a república do CEUD governou por oito anos, inclusive num segundo momento agraciou Albino Mendes como vice-prefeito, apoiado pelo deputado estadual Londres Machado e o governador Zeca do PT.

BASTIDORES 2 - Com apoio "branco" do empresário Robeto Razuk, do ex-governador José Orcírio, dos cardeais Londres Machado e João Leite Schimidt, aliado aos deputados federais Vander Loubet e Dagoberto Nogueira, novamente no ninho de Leonel Brizola, o deputado estadual Ari Artuzi derrotou Murilo Zauith e foi eleito prefeito de Dourados nas eleições 2008, inclusive Neno Razuk foi seu secretário de desenvolvimento econômico.

FUNDO DO TÚNEL - Cabe lembrar que na política douradense, desde as eleições 2008 a presença do governador não é decisiva na disputa pela Prefeitura Municipal, tanto que o engenheiro Murilo Zauith mesmo apoiado por André Pucinelli, foi derrotado nessa época pelo caminhoneiro Ari Artuzi, quebrando uma hegemonia milenar. Noutro parâmetro, no pleito de 2016 a então vereadora Délia Razuk derrotou o deputado federal Geraldo Resende, que tinha o apoio chefe do executivo estadual Reinaldo Azambuja, sem contar que Dourados tem tradição de reeleger prefeitos e apegar-se à candidatos populistas.

CAMPO MINADO - Quem poderá ficar sem mandato no dia 1 de janeiro de 2021 é o vereador Elias Ishy (PT), pois dessa vez, nas eleições 2020 a agremiação focará a pré-candidaturas de novas estrelas à vereança, são elas: o bancário Ronaldo Ferreira coordenador do Comitê de Defesa Popular, o ex-prefeito Laerte Tetila, a professora Gleice Jane, pupila do deputado estadual Pedro Kemp, esta que nas eleições 2018, somente em Dourados obteve 6.450 votos para deputada federal e o ex-reitor da UFGD Damião Duque de Farias. Na retaguarda, tem Lucielen Leivas, a Lú (apoiada pelo deputado estadual Cabo Almi), esta que obteve 414 votos ao Conselho Tutelar em 2015.

BOA AÇÃO - Seguindo o exemplo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que está doando metade de seus salários para entidades sociais, o vereador Olavo Sul (MDB) poderá conceder à ações filantrópicas metade da remuneração como legislador, algo equivalente a R$ 12.661,13 mensais. Será sugerido a fazer o mesmo autoridades como o vice-governador Murilo Zauith (DEM), a prefeita Délia Razuk (PTB), o presidente do Parlamento Alan Guedes (PP), e demais deputados estaduais douradendes. Como sempre ressalta em seus discursos na tribuna, Olavo é servidor de carreira da Guarda Municipal e não fez da política sua profissão.

ATUALIZANDO - Por falar nisso, Olavo Sul concluiu o curso de gestão pública em universidade privada, ficando a dúvida sobre qual é o grau de escolaridade do vereador Romualdo Ramim (DEM), Cido Medeiros (DEM), Silas Zanata (PSDB) e Alberto Alves Santos (PTB). Seria ensino fundamental incompleto ou Mobral?

PODER DE MÍDIA - Junto ao presidente Jair Bolsonaro, forças ocultas encorpadas por deputados e senadores sonham em adquirir as concessões das emissoras Rádio Clube e Caiuás de Dourados. Tudo mirando as eleições 2022 e 2024.

BRIZOLISTA - Pré-candidato a vereador no PDT, o professor Gilberto Correa Pereira é diretor da Escola Municipal Neil Fioravanti, o Caic. Educador consagrado, ele já recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) para corrigir sua dupla filiação, inclusive o Ministério Público já deu parecer favorável no caso que aguarda somente a sentença do juiz.

RUMO AO ORIENTE - Fotógrafo dos anos 90, o pré-candidato a vereador no Solidariedade, Dirceu Longhi, novamente terá o apoio incondicional do deputado federal Vander Loubet, do ex-governador Zeca do PT e do ex-senador Delcídio do Amaral, pode inclusive surpreender na votação. A agremiação pretende eleger até dois parlamentares, gráficos internos apontam que brigarão na segunda vaga o empresário Marcão da Sepriva e a produtora cultural Gisele Pizzini, a ultima tem sangue azul, pois é filha do ex-vereador Adroaldo Pizzini e irmã do cineasta Joel Pizzini.

SOLIDARIEDADE - O pré-candidato a vereador Udisley Tuneca (SDD) está sendo incentivado por amigos a criar o projeto "Biz da Solidariedade", organizando grupos para arrecadar alimentos à famílias carentes durante a pandemia Covid-19. Ação congênere já está sendo liderada pelo aspirante a vereança, o mototaxista Fernando Júlio, personalidade da cozinha de Tita Borba, assessor do deputado estadual Herculano Borges.

MORDE E ASSOPRA - Enquanto o médico Davi Infante, pré-candidato a prefeito pelo PSB, sob as ordens do vereador Maurício Lemes, alfineta a todo momento a gestão da prefeita Délia Razuk (PTB), afirmando que Dourados precisa sair da UTI, a cúpula regional socialista coleciona números atraentes em pesquisas internas, apontando como prefeitável o radialista Osvaldo Duarte. Por conseguinte, o garoto da Grande FM está animadíssimo em repetir a fórmula de Jorge Antônio Salomão, isso nas eleições de 1969, quando apoiado por Pedro Pedrossian e Rachid Saldanha Derzi, a eloquência no microfone tornou o paulista chefe do Executivo de 1970 a 1973.

LEMBRANDO - Afinal, o vereador Alan Guedes (DEM) vai ou não abrir sindicância para apurar a legalidade na nomeação dos servidores Leda Jane e Reginaldo Miguel da Silva, lotados no gabinete parlamentar de Cido Medeiros. Continua cumprida a conversa na cidade apontando que ambos não possuem 2º grau completo, a única forma disso parar é com o esclarecimento devido.

FIEL DEPOSITÁRIO - De Vila Vargas, o jovem Ederson Ramos, popular Pudim, é pré-candidato a vereador no Democratas, nas eleições 2020, o garoto pregará a apresentação de projetos fortalecendo a cedência de veículos à entidades filantrópicas, sugerindo contemplar 100% da frota dos carros apreendidos com entorpecentes pela Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), isso evitará a deterioração desses bens no pátio da Polícia Civil e Departamento de Trânsito (Detran). Inclusive, através do mandato do deputado estadual José Carlos Barbosa (DEM), o atual secretário da pasta, Carlos Videira, cedeu um Citroën C3 que é utilizado nas ações da Guarda Mirim de Dourados.

AGORA VAI - Pudim inclusive quer viabilizar o funcionamento do Fundo Municipal Antidrogas, criado na Prefeitura de Dourados através da Lei Complementar nº 3.377/2010, se rubricado devidamente os recursos na peça orçamentária anual ou alocar emendas parlamentares, o montante poderá ser destinado ao tratamento e reabilitação de dependentes químicos, focando em especial a construção da sede própria de dois Caps (Centro de Atendimento Psicossocial – Álcool e Drogas), órgãos da Secretaria de Saúde que atualmente funcionam em prédios alugados.

FOTO: Nas eleições de 1982, candidato a governador, Wilson Barbosa Martins visita Dourados, nas capas de jornais foi considerado "velho" aos 65 anos, ele voltou ao poder em 1994 aos 77. Com 80 anos, deputado estadual Zé Teixeira é o nome de consenso à Prefeitura de Dourados.

Por: Jeferson Bezerra
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2020 © Todos os direitos reservados